domingo, 5 de agosto de 2012

Preenchendo O Vazio da Existência(3)


Citei o Programa Silvio Santos, nem sei bem o porquê.  Acho o apresentador uma pessoa carismática e simpática, no entanto, não cheguei a ser um fã dele. Contudo, houve uma época, no final dos anos 70, pasmem, eu assistia o programa dele completo, das 11 às 19 (ou 20) horas.rs. Com o passar do tempo, o programa foi caindo de qualidade. Bem, há dois anos e meio que estou sem televisão, todavia, até quando eu assistia TV, no final de 2009, um domingo ou outro, eu via um trecho do seu programa, no final da noite.

O que mais me deu prazer na vida foi a música, em especial o que chamam de rock. Infelizmente, não há espaço para eu colocar, no visual do blog, muitos dos meus grupos preferidos, daí, coloquei os mais significativos. Curto também um pouco de músicas bregas/românticas, e o que eu mais gosto, disparado, desta turma, é o cantor Paulo Sérgio, cujo repertório me cativou muito, mais ainda na minha adolescência.

Filmes de terror, dos bem antigos, também fizeram muito minha cabeça. Mas, digo que o começo do fim dos filmes de terror, foi com o "O Exorcista". Um bom filme,  mas que não me agradou tanto como as películas anteriores do horror. À partir daí, os filmes de terror, se tornaram explícitos, sendo raros os que cheguei a gostar.

Assim como fiz com os grupos de rock, relacionei algumas séries norte-americanas, que tanto me cativaram. Deixei de fora coisas que adoro, como "Agente 86", "A Noviça Voadora", "Zorro"...

Na comédia , minha maior paixão foi "Os Três Patetas". Mas curto muito "O Gordo e O Magro", W.C. Fields e tantos outros.  E o humor neurótico, paranoico e questionador de Woody Allen , não poderia ficar de fora.

Tenho simpatia pelo marxismo. Já fui fanático, hoje não mais sou. Ando cada vez , mais apolítico, ou seria melhor dizer, anti-político?  Às vezes, tenho recaídas, até mesmo porque sou bem mais anti-capitalista do que socialista. Admiro a Stalin, um grande líder, o maior político de todos os tempos.

Na literatura, cheguei a me interessar por filosofia, principalmente a grega , e psicanálise. Mas esses temas não ficaram. Ficaram o pessimismo/realismo de Schopenhauer, autor de livro, "O Mundo Como Vontade e Representação", um livro, que posso dizer, definitivo em minha vida; e a obra terrorífica, trágica de Edgar Allan Poe.

continua...rs


6 comentários:

  1. Meu amigo, todos passamos por fases. O mundo se transforma e com suas voltas, nossos interesses. Não acredito que alguém mantenha, por toda a vida, o gosto pelas mesmas coisas. À medida que nos tornamos mais experientes, nossa capacidade de avaliação fica mais extensa e, por consequência, eliminamos alguns interesses e agrupamos outros.
    Abraços

    ResponderExcluir
  2. Isso mesmo, Marilene, mas certas coisas permanecem, pelo menos comigo foi assim.

    Abraços!

    ResponderExcluir
  3. Literatura é tudo ou quase tudo para mim!!! #Fato Música não está no centro do meu mundo, assim como outras coisas!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu sei, Pandora. Você é uma apaixonada por literatura.

      Excluir
  4. Os domingos com Silvio Santos tem a mesma cara.
    Uma coisa que adora e que caiu no esquecimento foi "Os Irmãos Metralhas", os irmãos Huguinho, Luizinho e Zezinho, Madame Mim e a Maga Patalójica. Tinhamos coleções inteiras. Lia relia cada um deles várias vezes.
    A vida desviou meus sentidos para outras coisas que nem lembro mais. A vida realmente é um show.
    Beijos!!!!!

    ResponderExcluir
  5. Bem lembrado, Janice. Eu gostava muito dessas revistas, lia muito, mas há anos que não leio. A vida também desviou meus sentidos para outras coisas...

    ResponderExcluir

Todos os comentários serão respondidos.

Marcadores