sexta-feira, 6 de julho de 2012

A Espiritualidade e Eu - 2


E segui os primeiros anos da década de 80, frequentando o centro espírita e, aparentemente, estável no meu emprego(antes, eu não tinha estabilidade profissional).
Parecia que eu tinha "tomado juízo", no entanto, era do conhecimento de todos, que eu detestava a multinacional, a qual eu trabalhava. No centro espírita, eu frequentava as reuniões mediúnicas das quartas-feiras e no sábado participava da evangelização das crianças, quase todas residentes numa favela. Eu, mesmo sem ter o ensino médio(só tirei o segundo grau, em 1985-supletivo), dava aula de evangelização... Vocês deviam ver que gracinha eu falando com as crianças sobre Jesus...

Mas, minha paciência se esgotou, e, em 1983, pedi demissão da multinacional, depois de 3 anos e 4 meses de serviço, de sofrimento. Todos ao meu redor foram contra...

Fiquei um ano desempregado. Neste ínterim , uma das coisa que eu fazia, era ler enciclopédias. Acabei por descobrir o marxismo e ficar bem interessado em filosofia e psicanálise. Li sobre religiões, agnosticismo, ateísmo. Comprei e li alguns livros...  Em questão de pouco tempo, descri de religião. Não mais acreditava nesse Deus das religiões. Ateu ou agnóstico(até o agnosticismo suscita polêmica)?
Se tornou incomodo eu dar aulas sobre evangelização, eu estava me sentindo falso; então, falei com a coordenadora que pararia de dar aulas, pois não mais acreditava no que eu explanava para as crianças.
Continuei a frequentar o centro espírita, mas por pouco tempo.
E assim encerrei todo meu elo com religiões e com Deus.

Acho mais provável não haver vida após a morte. Mas, caso houver, boa coisa não nos espera.
A essência do ser humano não é boa. Não que o homem seja ruim, mas ele é ambíguo, a vida é ambígua, cheia de altos e baixos, cheia de problemas, de instabilidades e incertezas. Um aluno que tira nota 5, é um estudante sofrível. O homem é um ser sofrível. É um ser para a morte, um ser sem futuro, sem respostas para as suas questões. E se existe um criador, ele não é bom nem ruim; apenas nos criou e parece gostar do que vê, talvez se divirta com tudo...

Vero que existem coisas boas, há momentos bons na vida, e se não houvessem, acho que o suicídio seria geral. Mas tudo é fugaz, tudo sem sentido. E como dizia meu filósofo predileto, Schopenhauer: "o Nada é este mundo, com todos os seus sóis e galáxias".

21 comentários:

  1. Interessante seu modo de pensar. Bem não vou aqui defender pontos de vistas... Vc tem o direito de acreditar ou não no que quiser. A minha opinião é totalmente contrária à sua hehehe mas preciso dizer que tb nao frequento o centro espírita com assiduidade, mas continuo estudando sobre livros espíritas, é um assunto que me facina!

    ResponderExcluir
  2. Gostei muito de conhecer a sua opinião sobre esse assunto, Roderick!
    Essa é a grande "graça" da blogagem coletiva. Descobrir pensamentos, diferentes ou semelhantes aos nossos, não importa, mas que acrescentam muito através das experiências e perspectivas que outras pessoas viveram e possuem. Isso é sempre muito bom e com o seu texto foi assim!
    Um grande abraço!

    ResponderExcluir
  3. Eu ando um tanto descrente com religião. Fui criada na Umbanda, e confesso que gosto muito. Mas tudo ficou tão desvirtuado.
    Aliás eu já fui em trocentas religiões. Sempre buscando respostas que minha cabeça pensante sempre pergunta. Não sei onde encontrar.
    Estou lendo um livro sobre a "Condição Humana" Hannah A. e agora vem a pergunta que me martela a todo momento: Essência antes da Existência ou Existência antes da Essência?
    Só sei de uma coisa... (desculpe o termo) é Fod@.
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Camila,Isa, Cristina,

    Agradeço muito seus comentários.

    Mas, Cristina, quantas religiões?!

    Eu, há muito tempo que deixei de procurar a resposta.rs

    ResponderExcluir
  5. Acredito que a vida é apenas aqui. O que tiver de fazer que faça logo. Não deixe para depois de morto que acaba sem fazer ou concluir.
    Às vezes que fui para uma missa ou um culto, foi por luto, casamento, formatura, e/ou aniversário.
    Acho que devemos fazer o bem, o que achamos ser o certo. Faça sua parte "salve o planeta". Acredito na força da natureza.
    Ela sempre responde sem galopar e sem correria.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  6. Olá Roderick gostei de suas palavras me identifiquei um pouco. Fui criada na religiao católica porém conheci o espiritismo faz mais ou menos 1 ano comecei estudar até que li algumas coisas que fizeram com que não tivesse mais sentido pra mim nenhuma religião mostra Deus como eu acho que ele é , ou deveria ser, minha intenção é conhecer todas as religioes, acho q não sei o suficiente, mas sei que não vou seguir nenhuma.
    Abraços...

    ResponderExcluir
  7. Janice e M.R.B.

    Eu continuo descrente, mas a vida corre seu curso...

    Muito obrigado por suas presenças.

    ResponderExcluir
  8. Ola! Tudo Bem! Me nome é Ulisses Sebrian
    e visitei o seu blog e gostei muito. Entrei como
    Seguidor se não se importa. Parabéns pelo seu blog
    e boa sorte.
    Gosto de literatura.
    Sou autor de 9 romances disponíveis em meus blogs.
    Ah!Também tenho 4 blogs e gostaria que o visitasse.
    E se possível entrar como seguidor. Obrigado
    Os meus blogs são:
    http://truquedevida.blogspot.com.br/
    http://olhosdnoite.blogspot.com.br/
    http://melquisarcarde.blogspot.com.br/
    http://concientein.blogspot.com.br/
    E o blog ácido do meu amigo Ze barto.
    http://zebarto.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se importar? É uma honra ser ser seguido por vc, Ulisses.
      Seja bem-vindo!

      Te agradeço muito. E vou olhar seus blogs.

      Apareça sempre!
      Abraços!

      Excluir
  9. Olá Roderick, boa tarde!

    É a primeira vez que venho ao teu blog. Vi a divulgação lá na blogosfera e vim pra te conhecer, e também o seu pensamento.

    De princípio, eu respeito a todas as crenças e descrenças, mesmo porque já estou bem madura pra compreender que que cada qual tem o direito de construir o seu Ser e escolher o seu pensar.
    Parabéns por tua participação na Blogosfera Coletiva!
    Desejo-te felicidades e paz...e que você possa construir outra vez, em ti, a Paciência, pois ela é uma virtude utilitária, podemos precisar dela a qualquer momento! rs

    Abraços da Lu...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vc disse que foi a primeira vez que veio em meu blog, e espero que não seja a última, que volte sempre, Lu.

      Te desejo tudo de bom também!

      Muito obrigado!

      Excluir
    2. Vamos combinar: quando postar outra vez, vá ao Sementes Preciosas me chamar, que virei "correndo"...heheh, Mas espero que não se importe de "blogar" com uma espírita. Afinal, a Lu...também posta poesias e outras bobagens, certinho, Roderick?

      Felicidades!

      Bjos da Lu...

      Excluir
    3. Confesso que não entendi direito, Lu, o que vc disse.rs
      Mais bobagem que eu posto?rs. Vc, sim ,é que é uma poeta(ou poetisa-dizem que está em desuso o termo).

      Obrigado.

      Abraços

      Excluir
  10. Não consigo pensar assim... Mas, sempre tive a tendência a ser um tanto inocente demais... Achei bem interessante como você foi se formando até a percepção clara do ser humano como algo falível (não dá pra negar, neh?!)

    Belo post!

    ;D

    ResponderExcluir
  11. Karla, bem-vinda.

    Muito obrigado por sua presença e por ter gostado do post.

    Apareça sempre!

    Abraços

    ResponderExcluir
  12. Meu amigo, acredito que nem os ateus confessos, como o foi Saramago, não tenham passado pelo beneplácito da dúvida. Ela nos acompanha por toda a vida, e não só no aspecto da religiosidade/espiritualidade. A escolha de caminhos é muito pessoal. Tenho fé em Deus e posso afirmar que Ele nunca me faltou, em momentos de desafios. Mas jamais ousaria entrar em conflito com alguém por razões da natureza.
    Grande abraço!

    ResponderExcluir
  13. Interessante o que vc disse. Penso que tanto os ateus confessos, como os crentes-digo crentes em religião e/ou espiritualidade- têm suas dúvidas.
    Minha mãe, uma espírita católica(rs), dizia que teríamos muitas surpresas além túmulo. Será? E ela se foi há quase 4 anos...

    Abraços

    ResponderExcluir
  14. Sempre um otimista né tio Verden: "Acho mais provável não haver vida após a morte. Mas, caso houver, boa coisa não nos espera."

    Na verdade eu já conheço essas suas opiniões, acho que me surpreenderia mais ouvir que o senhor acredita em reencarnação ou na possibilidade de salvação.

    Eu acredito, acredito em Deus e em Cristo e que existe esperança, para mim tio Verden, a vida é pesada demais para se viver sem fé, eu não suportaria esse peso!!!

    Cheros, Pandora!!!

    ResponderExcluir
  15. Oi Em Quantos(rs), vc é bem engraçada mesmo.rs

    Entendo seu ponto de vista, mas eu toco o barco, sem fé.

    Muito obrigado!
    Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu não sei como o senhor consegue tio Verden!!! A vida é mais suportável com fé!! #Fato

      Excluir
  16. Acho ruim mesmo é viver sem saúde, paz e dinheiro.

    Bom domingo pra vc, sobrinha!

    ResponderExcluir

Todos os comentários serão respondidos.

Marcadores